Li até a página 100 e... [Garota Online]

em 23 de mar de 2015
Tag criada pelo blog Estante Lotada 

PRIMEIRA FRASE DA PÁGINA 100:
- E eles têm que se impressionar mesmo - declara Elliot.

DO QUE SE TRATA O LIVRO?
Penny tem ataque de pânico, desde quando sofreu um acidente, é uma menina completamente desastrada ~~sabia que não era filha única, achei minha irmã gêmea~~ ela tem um blog onde lá consegue ser ela mesmo desabafar seus sentimentos.

O QUE ESTÁ ACHANDO ATÉ AGORA?
Em partes cansativas, ma a leitura esta fluindo bem até. É um livro juvenil, já dei muitas risadas.

O QUE ESTÁ ACHANDO DA PERSONAGEM PRINCIPAL?
Estou amando, sou tão ela ♥

MELHOR QUOTE ATÉ AGORA:
Não teve nenhum quote até agora.

VAI CONTINUAR LENDO?
Com certeza!!!

ÚLTIMA FRASE DA PÁGINA:
E nós três abraçamos Elliot.

Minha Opinião: Feita de Fumaça e Osso

em 21 de mar de 2015
Título Original: Daughter of Smoke & Bones
Autor: Laini Taylor
Editora: Intrínseca
Páginas: 380
Avaliação: 5/0

Sinopse:
Não são só o cabelo azul e as várias tatuagens que fazem de Karou uma garota diferente. Ela não se lembra dos pais, e criada no covil de um demônio, não entende por que uma criança humana foi acolhida ali. Muito menos sabe o verdadeiro motivo por trás das estranhas missões que desempenha para seu protetor, recolhendo dentes ao redor do mundo. Em um instante pode estra fazendo rascunhos no Liceu de Arte em Praga e, minutos depois, estar no metrô de Paris, carregando presas de elefante, ou em Marrakech, negociando com mendigo. Não é exatamente normal, mas em um universo em que anjos são seres temidos e o preço da magia é a dor, essa é a única vida que ela conhece. Pelo menos por enquanto.

Resenha:
Embora Feita de Fumaça e Osso, seja um livro que de forma geral aborde um gênero bastante presente na atualidade, o romance sobrenatural. O que realmente me fascinou do começo ao fim desta história foi a forma como a autora a descreve, como adiciona elementos e cenários muito bem escritos e descritos ao ponto de ter me sentindo totalmente ligado á eles e vivenciando de fato tudo aquilo.
Ela foi inocente um dia, uma garotinha no covil de um demônio brincando com as penas espalhadas no chão. Mas a inocência acabou, e ela não sabia o que fazer. Esta era sua vida: magia e vergonha e segredos e dentes e um vazio profundo e perturbador, onde alguma coisa certamente estava faltando. Página: 48

Karou é uma garota nada convencional. Eu poderia citar seu cabelo azul, suas vestes ou forma de agir, mas não é apenas isso que a faz se destacar e intrigar as pessoas á sua volta. Karou possui um segredo. Desde muito pequena sem nenhum tipo de explicação foi criado por criaturas(demônios). Tais criaturas diferente do que muitos possam vir a imaginar, não maltrataram a garota, mas sim a fizeram se tornar um garota cheia de sonhos. Porém, Karou tem que fazer serviços para os demônios, um em específico que ao mesmo que o teme sente um grande carinho, comparado ao amor e carinho de uma filha por um pai. Tais serviços, fazem com quer a garota possa está na cidade onde estuda e logo depois em outro pais com a ajuda dos portais abertos pelos demônios. Karou se ver levando a vida pacata de modo geral, convivendo não só com os demônios, mas também com humanos. Porém também sempre se ver em busca de respostas para suas dúvidas e o real motivo de sua existência em meio dos demônios.
Seu primeiro pensamento, incongruente mas avassalador, foi o de memorizá-lo para poder desenhá-lo depois. A segunda coisa em que pensou é que não haveria um depois, porque ele iria matá-la. Página: 93
Como Citado Laini Taylor, tem sua forma única de escrever. Esse livro em especial me ganhou pelo fato de ter um quer á mais, comparado a livros de gênero semelhante. A protagonista possui uma força e dedicação fora do comum, comparado á outras personagens presente em obras similares. Karou me ganhou, seja por sua forma de agir, e de lutar por o que ama por mais que seja detestável para a maioria de nós. O quero dizer é que se alguém me contasse a sinopse desse livro eu poderia achar uma história surreal demais ou idiota, mas diferente disso ao iniciar a leitura percebi o quanto a autora havia sido corajosa ao escrevê-la e o principal original e genial.
Os monstros não conseguem se ver como monstro. Um dragão devorava donzelas numa aldeia e, quando ouviu os moradores do lugar gritarem "Monstro", olhou para trás procurando. Página: 117
O livro ganha novos elementos, como o romance e criaturas semelhantes á anjos, o que trouxe um toque de "já vi isso antes, porém de uma forma única...". Tais criaturas surgem e fazem com que Karou perca tudo, quer dizer o que sempre possuiu mais próximo de uma família. Porém a perca dos seus adorados demônios pode vir a ser á principio a chave para as descobertas de seu passado e além disso de um outro passado bem mais distante.
Exite algo mais cruel do que conseguir o que mais se deseja quando já é tarde demais? . Página: 232
Feita de Fumaça e Osso é um livro que surpreende e muito. A escrita da autora como já citado, me ganhou e fascinou. Embora seja uma leitura rápida e que flui de uma forma insana o livro todo de modo geral tem que ser lido com bastante foco, pois existem muitos detalhes a serem assimilados e reviravoltas. Enfim, se você possui esse livro e sente certo tipo de receio. Se encontra temendo ser apenas mais uma saga como outras do gênero, largue tal pensamento e o leia logo. 
Feita de Fumaça e Osso me fez viajar pelas páginas me fez sentir como se eu estivesse de fato dentro da história, buscando lidar como todo aquele cenário em caos e tenebroso.

Li até a página 100 e...

em 19 de mar de 2015
Tag criada pelo blog Estante Lotada 

Já fazia essa coluna no blog, mas durante muito tempo não colocava não no ar. Mas agora vou ressuscita -la. Vocês já devem conhecer de outros blogs, a coluna consiste em falar um pouco do livro que ando lendo e tals. Vamos ao que interessa?

PRIMEIRA FRASE DA PÁGINA 100:
No primeiro dia de novembro, Coldwater estava lotada.

DO QUE SE TRATA O LIVRO?
Mistério. Houve uma abertura no céu e pessoas que perderam entes queridos, começam a receber ligações dessas pessoas.

O QUE ESTÁ ACHANDO ATÉ AGORA?
Estou amando, apesar de algumas partes desnecessárias, o livro esta me prendendo e muito.

O QUE ESTÁ ACHANDO DA PERSONAGEM PRINCIPAL?
Na verdade, são tantos personagens envolvidos, que eu to perdida. Mas quem eu acho que é o principal, confesso é uma mosca morta.

MELHOR QUOTE ATÉ AGORA:
Como eu já passei um pouco da página 100 eu escolhi esse quote:

- Que é o medo que nos faz perder a vida... um pouco de cada vez... O que damos ao mundo, retiramos da fé.
VAI CONTINUAR LENDO?
Com certeza!!! Quero ver no que vai dar essas ligações.

ÚLTIMA FRASE DA PÁGINA:
- Depende.

Minha Opinião: Mar da Tranquilidade

em 16 de mar de 2015
Título Original: The sea of tranquility
Autora: Katja Millay
Páginas: 367
Editora Arqueiro
Classificação: 5/5
Favorito

Antes de tudo, quero agradecer ao Renato, nosso colunista e dono do blog Realidade Caótica por ter me indicado a leitura do livro. Obrigada mesmo Rê!!! Se tornou uma das melhores leituras do ano.
Pessoas que nunca passaram por merda nenhuma sempre acham que sabem como você deve reagir ao fato de sua vida ter sido destruída. E aquelas que passaram por situações complicadas acreditam que você deveria lidar com as dificuldades do mesmo jeito que elas. Como se existisse um roteiro preestabelecido para sobreviver ao inferno.
O livro vem contar a história de Nastya, ela foi privada de uma das coisas que mais amava. Depois do acontecido Nastya se fechou totalmente, parando de falar e perdendo sua personalidade. Após algum tempo ela se muda para outra cidade, para manter seus passado mais longe. Mas ao chegar na nova cidade e ao iniciar na nova escola, ela encontra uma pessoa mais anti-social que ela. Josh Bennett, ele parece que tem um campo de força ao seu redor, ninguém mexe, se aproxima dele e isso acaba deixando Nastya atraída por ele. Logico que essa atração em os dois fica cada vez mais forte. Josh questiona se um dia descobrirá tudo o que Nastya esconde. E Nastya será salva ou salvará Josh?
Eu vivo num mundo sem magia nem milagre. Um lugar onde não há clarividentes nem metarmorfos, anjos ou garotos super-humanos para nos salvar. Um lugar onde as pessoas morrem e a música se desintegra e tudo é um saco. O peso da realidade nos meus ombros é tão grande que às vezes me pergunto como ainda consigo erguer os pés para caminhar. 
Desde o lançamento do livro e ao ver o povo lendo e fazendo resenha, sempre vi falar super bem, mas nunca me interessou assim de cara, sim, tinha curiosidade e só. Mas depois que o Renato leu e comentou comigo, pronto precisava ler, aproveitei uma promoção no Submarino e pá li e amei. Ah!! Renato já tinha lido e resenhado aqui no blog, aproveitem e vão ver o que ele achou também (resenha do Renato)

Confesso que achei o livro em muitas partes cansativo, mas a química entre Josh e Nastya é tão forte que manda o cansaço embora. A minha leitura foi bem devagar, não queria de jeito nenhum que o livro terminasse, mas queria ao mesmo tempo que a leitura andasse, pois queria saber o que ia acontecer com eles. Quem iria salvar quem?

Mar da Tranquilidade foi um livro tenso, me deixou desesperada e me fez entrar em pânico, chorei muito, o livro mexeu comigo por motivos pessoais, me identifiquei muito com Nastya, entendia perfeitamente o silêncio dela, pois eu também o tenho, entendia perfeitamente a mudança de personalidade dela e o livro me mostrou o quanto o físico faz jus a pessoa, pouquíssimas pessoas tem o "querer" de conhecer a pessoa "por dentro" antes de rotular. Nastya é uma pessoa linda e doce, mas que passa outra visão completamente distorcida. Coisa que eu em algumas partes do livro, xinguei Nastya, achava que tudo estava acontecendo por culpa dela, que as pessoas faziam o que faziam porque ela deixava e abria espaço, mas dai lembrava que Nastya não passava de uma caixa de nitro, que com apenas um toquezinho explodiria.
As pessoas precisam saber que não é porque nós temos que comer que elas podem aparecer na sua casa sem parar, com tigelas de ensopados e bolos nas mãos, usando-os como desculpa para bisbilhotar a sua tristeza.
O final eu já esperava, porém a emoção e sentimento presente me laçou. Josh foi um personagem  que me encantou de tal modo, me apaixonei por, teve um papel super importante na história, não tem como definir. Somente quero um Josh para chamar de meu. 

Deixa eu parar de falar, se não vou ficar até amanhã falando. Mar da Tranquilidade é livro lindo, recomendo de olhos fechados.

Para vocês terem noção, até Cidinha curtiu o livro. 

Minha Opinião: Will e Will

em 12 de mar de 2015
Título Original: Will Grayson, Will Grayson
Autores: David Levithan e John Green
Páginas: 348
Galera Record
Classificação: 3/5

Gostar não leva ao sofrimento de vez em quando. Leva sempre.

O livro conta história de dois Will Grayson.
O primeiro Will é hétero, de classe média, que é rejeitado por grupos de amigos na escola, tem como seu melhor amigo Tiny Cooper "O Fabuloso".
O segundo Will é gay, mora com a mãe, sofre de depressão, tem como amigos Derick e Simon e Maura, sendo que a maior parte dessa amizade fica por parte dela. Tem um amor virtual chamado Isaac. Ao marcar um encontro com Isaac, coincidência ou não, os Will's se encontram e é ai que a história começa.

quando as coisas se quebram, não é o ato de quebrar em si que impede que elas se refaçam. é porque um pedacinho se perde - as duas bordas que restam não se encaixam, mesmo que queiram. a forma inteira mudou.

Os capítulos são intercalados, logo de cara de percebe-se que cada Will é escrito por um autor, o difícil é saber quem escreveu quem, várias vezes fiquei na duvida, mas isso não é o que importa.

Vou ser sincera, eu tive um pouco de dificuldade, para entender qual era o foco do livro. Aceitação de si mesmo? Relacionamento gay? Ou como entender e aceitar o modo de ser de Tiny Cooper? Porque na boa, eu achei que o livro seria completamente diferente e eles focaram tanto em Tiny, que o mesmo, deveria ter tido o nome escrito no título.

É um livro difícil? Não! Will e Will fez tanto estardalhaço, tantos blogueiros amando e se emocionando com o livro. E eu ao ler cada pagina me perguntava: Cade aquilo tudo? O problema sou eu? Ainda hoje ao escrever essa resenha, me pergunto, to com defeito? Ou os blogueiros que estavam puxando saco, da editora e dos autores?

Mas com amigos, não tem nada assim. Estar em um relacionamento, isso é algo que você escolhe. ser amigo, isso é simplesmente algo que você é.

Mas calma gente!! Will e Will é um livro bom, me divertiu e me tirou risadas, Tiny Cooper é uma figura, os Will's tem seus carismas. Apesar de ter achado o livro parado e um tanto zzzZ, teve partes que devorei e amei, é um livro com seus altos e baixos e que com certeza vai  me ganhar com o tempo  e vai me mostrar o verdadeiro motivo que veio ao mundo.








Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...